segunda-feira, 11 de junho de 2012

Coleta seletiva solidária muda vida de moradores de Búzios

Lixo vira matéria-prima para os catadores, que coletam nas ruas e nos imóveis os materiais recicláveis separados.
A cidade de Búzios é uma das pioneiras no Estado do Rio a ter um convênio com uma cooperativa de catadores de lixo reciclável. Essa parceria começou no mês de março e, está dando certo. Hotéis e pousadas colaboram com a separação lixo. E pelas ruas, ecopontos foram espalhados.

Vai para o lixo, mas não é jogado fora. É rotina dos funcionários de uma pousada em Búzios separar o que pode ser reciclado.


Depois, o lixo vira matéria-prima para os catadores, que coletam nas ruas e nos imóveis os materiais recicláveis separados. Eles fazem parte do programa de Coleta Seletiva Solidária. O trabalho já existia informalmente há seis anos. Mas na semana passada, ganhou apoio da prefeitura, que com isso, atende à Política Nacional de Resíduos Sólidos. Uma meta do Governo Federal de até 2014 dar destinação correta ao lixo.


Dez locais de coletas, os chamados Eco-pontos foram espalhados pela cidade. Outros 10 ainda estão para serem instalados.


O que é recolhido nas ruas pelos catadores vai para a cooperativa, que nada mais é que um grande depósito onde é feito o trabalho de separação dos materiais por tipo. Separado, esse material é levado para pelo menos 10 empresas que fazem a reciclagem e transformam, por exemplo, garrafas pet em telhas recicláveis.


Da prefeitura, a cooperativa recebe verba de R$ 4 mil por mês. Hoje, cerca de 30 catadores e oito funcionários trabalham no serviço de coleta. O emprego foi a saída para Marinete da Silva Cruz, depois que o lixão de Báia Formosa foi desativado.

do RJ INTER TV 1ª Edição